Loading...

sábado, 24 de março de 2012

A Luta tem que ser diária!



Além de estimular a redução do fumo em locais coletivos fechados, a lei protege o fumante, que deixa de ser fumante passivo.
Segundo dados da OMS, a legislação de ambientes livres de fumaça pode ser a motivação que faltava para quem quer parar de fumar. Fumantes diários, diz o estudo, fumam 30% mais se for permitido fazê-lo no ambiente de trabalho


VAMOS PARAR DE FUMAR AMANHÃ??

Grata do Portal R7 que não tem frescura e disponibiliza todo seu conteúdo para cópia e compartilhamento.

Siga algumas dicas para parar de fumar
Marque uma data
O melhor é parar completamente, de uma vez só, na data escolhida. Parar aos poucos e não cumprir as metas estabelecidas pode fazer com que a pessoa fique ansiosa e passe justamente a fumar mais. Se a opção for a parada gradual, o ideal é reduzir o número de cigarros por dia, fumando menos a cada 24h, mas com um cronograma estabelecido. É possível também adiar a primeira tragada do dia. 
Mantenha o cigarro longe
Mantenha o cigarro longe
Parece óbvio, mas não é. De acordo com as especialistas, muitas pessoas fumam no "piloto automático", sem estar de fato com muita vontade. Manter cigarro, isqueiro e cinzeiro a uma boa distância ajuda o fumante a não cair na armadilha.
Aguente firme na hora da fissura
A fissura é a vontade intensa de fumar, que dura cerca de cinco minutos. Nessa hora, tente se distrair com alguma coisa, como conversar com um amigo. Ainda não se sabe exatamente o motivo disso, mas beber água gelada, comer frutas a baixas temperaturas ou até chupar um cubo de gelo ajudam o fumante nessa hora. Muita gente também tem sucesso mantendo as mãos ocupadas por elásticos, canetas ou até cenouras cortadas em palito, imitando o formato do cigarro.
Escove os dentes após as refeições
O gosto da comida na boca em geral faz com que as pessoas tenham vontade de fumar após a refeição. A ordem é, em vez de sair para fumar, ir ao banheiro e escovar os dentes.
Evite bebida alcoólica
O álcool faz com que a nicotina seja eliminada de forma mais rápida pelo organismo, o que estimula o fumante a querer repor rapidamente essa perda. Além disso, beber faz as pessoas naturalmente perderem o controle, o que pode fazer com que tenham uma recaída.
Faça exercícios físicos
Caminhar, fazer alongamentos ou outros exercícios faz com que o fumante perceba a possibilidade de entrar em uma vida mais saudável. À medida que o fumo diminui, você vai perceber melhora do fôlego e sentir prazer em se exercitar, o que reduz a vontade de dar uma tragada.
Cuidado com a dieta
Especialistas dizem que é normal ganhar até 2 kg após deixar de fumar, porque o paladar melhora com o fim do tabagismo. Mas isso não é desculpa para exagerar no prato e ficar exposto a outro problema grave de saúde, a obesidade. Não coma mais do que de costume e evite doces e alimentos gordurosos.
Controle a ansiedade
O cigarro acaba funcionando como uma "muleta" que as pessoas usam para lidar com situações emocionais e afetivas. A tarefa é difícil, mas o ideal é controlar a ansiedade e resolver as dificuldades mais racionalmente – mesmo porque o problema vai continuar ali depois que o cigarro acabar.
Dê um presente para si mesmo
Guarde o dinheiro que você gastaria com os maços de cigarro e compre algo bacana para você ou para alguém querido. O aspecto financeiro é um estímulo para quem quer parar de fumar.
Fonte: Silvia Cury, da Sociedade Brasileira de Cardiologia, e Cristina Cantarino, do Inca



BOA SORTE, ACREDITE, É POSSÍVEL, EU TB PENSAVA QUE NAO SERIA MAS É!!!!

E DEUS NOS MOSTROU CHICO ANYSIO, HOMEM PÚBLICO, ABATIDO PELO CIGARRO, PELO DPOC(ENFISEMA)


AGORA VC DECIDE QUE LUTA PREFERE TRAVAR, SE AGORA, QUE AINDA PODE DAR TEMPO OU TARDE DEMAIS!!

MATÉRIA: FONTE PORTAL R7
O humorista Chico Anysio morreu nesta sexta-feira (23), aos 80 anos, por conta de um enfisema pulmonar, doença que vinha se agravando em seus pulmões desde 2010. 

Chico culpou o tabagismo por sua doença e fez campanha contra o cigarro no fim de sua vida. Apesar de ter apresentado algumas melhoras após as cirurgias que fez, ele teve seu estado complicado por infecçõespulmonar e urinária.

O que é: Também conhecido como doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), ela afeta os pulmões, provocando a dilatação excessiva dos alvéolos - causando perda da capacidade respiratória e oxigenação insuficiente. 

Sintomas: O paciente sente cansaço excessivo, falta de ar e tosse. Mesmo em distâncias curtas ou para subir escadas. É uma doença "silenciosa", que não apresenta sintomas com rapidez, podendo levar anos para ser diagnosticada. 

Tabagismo: A maioria dos portadores da doença é fumante, então parar de fumar é o primeiro passo para aliviar os sintomas - que podem e devem ser tratados. Apesar de ser uma doença progressiva, ela é parcialmente reversível, e parar com o cigarro é fundamental. 

Tratamento: Basicamente, remédios podem ajudar o paciente a se sentir bem melhor - entre eles corticoides ou broncodilatadores, administrados por via oral ou inalação. Cirurgias redutoras do volume pulmonar podem ser indicadas em casos mais graves. Nessas intervenções são removidas áreas mais comprometidas de um ou de ambos os pulmões, com o intuito de melhorar a respiração e obter alívio nos sintomas da doença. 

sexta-feira, 16 de março de 2012

Emocionante e Super Útil este belo depoimento de Malga Di Paula, esposa de Chico Anysio!!

Chico Anysio Hoje

por Malga Di Paula, sexta, 16 de Março de 2012 às 01:24 ·
Caro Público, Fãs do Chico e Amigos,

Outra vez passo uma menssagem de forma “coletiva”, pela impossibilidade em responder a todas as perguntas individuais sobre “como está o Chico?”

Mais uma vez grata pelo apoio e consideração e em respeito a todos vocês que o amam e que se preocupam com ele, sinto ser importante responder.

Como falei na mensagem anterior, boletins médicos são passados todos os dias para a imprensa, mas de pedaço em pedaço, as informações se perdem e o público acaba por não receber ou não entender as notícias. Importante considerar também, que cada jornalista acaba por interpretar o boletim de uma forma diferente.

Hoje, dia 15 de março de 2012 faz 105 dias que Chico está internado, exceto por uma noite (em 21 de dezembro), quando tivemos a felicidade de estarmos juntos em nossa casa. Dia 22 de dezembro ele internou no CTI com hemorragia digestiva e na tarde de natal, passarmos juntos com a família no quarto do hospital. Apenas um dia depois, ou seja, no dia 26 de dezembro de 2012 ele voltou para o CTI, onde continua até agora.

Bem, outra vez respondendo,  “Como está o Chico?”

Se vocês lerem a nota que emiti anteriormente, verão que em 2012 ele já passou por uma cirurgia intestinal de extrema urgência, hemodiálise e várias infecções. Desde a última nota em 27 de fevereiro, o quadro infeccioso piorou muito e ele chegou a estar com septicemia. Fomos comunicados pelos médicos que estavam sendo usados os últimos antibióticos do mercado.

Claro que o uso destes poderosos medicamentos e as intervenções de grandes profissionais, foram fundamentais para ajudarem o Chico, mas sonho repetidamente, nas poucas noites que durmo, que ele está deitado numa rede branca, tecida de orações e energias positivas. Nestes sonhos a rede está numa das paradisíacas praias do Ceará, amarrada entre dois coqueiros e a brisa mansa que a balança é nada menos do que a força do amor. Acho que esse sonho repetido é a forma que os anjos encontraram para nos trazerem estes presentes que vem de todos os cantos do mundo.

Ele continua se alimentando através de uma gastrostomia e respirando pela traqueotomia (tubo inserido na garganta). A boa notícia, é que ele está há alguns dias respirando muito melhor e já com a ajuda de um aparelho portátil, o que possibilitaria a saída do CTI. Isso ainda não aconteceu por precaução e cuidados médicos, já que ele ainda está fazendo uso de antibioticos.

Este tubo na garganta ainda impede que ele fale, por isso, nos comunicamos através da leitura labial e isso tem sido muito doloroso pra mim. Quando olho pra ele e sei que consegue fazer mais de 200 vozes diferentes, mas está preso ao silêncio, acho que todos na indústria do cigarro, deveriam ser condenados por genocídio e crimes contra a humanidade.

Chico é uma das vítimas de uma geração desinformada que usava o cigarro por uma questão de charme... Mas com todas as informações e advertências, quem continua fumando hoje, deveria pagar o dobro de impostos e contribuir o dobro com a Previdência Social, porque eu sei através de estudos, são as vítimas dos malefícios do cigarro que gastam grande parte das parcas verbas destinadas à saúde pública.

Descarregada um pouco minha raiva do tabaco, volto para dizer que Chico está melhorando e que nossa volta pra casa está cada dia mais próxima. Temos coisas a fazer juntos ainda e sei que a vida será generosa conosco. Porque? Porque temos fé, muita fé... (Respeitando a crença e religião de todos, quero deixar um registro de agradecimento a São Jorge, meu protetor).

Chico é portador de Enfisema, doença causada pelo uso do cigarro - NÃO FUME