Loading...

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

UM TAPA NA CARA DE NOSSA SAÚDE!

A Câmara dos Deputados discute a proposta de liberar espaços fechados para quem fuma: seriam bares, restaurantes e tabacarias exclusivos para fumantes e proibidos para menores de 18 anos. A proposta, que deve ser votada na semana que vem, é uma emenda a uma medida provisória que trata de impostos em vários setores e prevê, inclusive, o aumento do IPI do cigarro.


Segundo o Ministério da Saúde, 15% dos adultos brasileiros ainda mantêm o hábito de fumar, mas as restrições ao fumo em ambientes coletivos ajudaram a reduzir o número de fumantes. O argumento dos criadores da proposta é que é preciso criar uma alternativa para os fumantes, como uma forma de respeito às liberdades individuais.
 
O Ministério da Saúde foi consultado e defende que a lei permita a abertura de um único espaço coletivo fechado, onde seria permitido fumar: as tabacarias, desde que não estejam em shoppings, aeroportos ou que vendam alimentos.


Para o Sindicato de Bares, Hotéis e Restaurantes de Brasília, o consumidor é quem tem que decidir. “É questão de opção. Se eu sou um cliente, chego em uma casa onde a predominância ou a totalidade é de fumantes, vou escolher outra casa. É uma escolha", afirma Cleiton Faria Machado, presidente do sindicato.

Já para o médico Carlos Alberto Viegas se aprovada, a proposta será um retrocesso "Os deputados e senadores deveriam estar mais preocupados na questão de facilitar o acesso ao tratamento do tabagismo, do que ficar disponibilizando ou facilitando o uso dessa droga pelas pessoas que são dependentes".
DR  CARLOS ALBERTO VIEGAS É PRESIDENTE DA COMISSÃO  NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO!

fonte: G1.com/JH
http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2011/10/deputados-discutem-liberacao-do-cigarro-em-restaurantes-exclusivos.html

 
 
Concordo plenamente com o Dr. Carlos Alberto Viegas, o acesso ao tratamento do tabagismo é ignorado, os ex fumantes, vítimas de DPOC provocada pelo cigarro, são abandonados pelos orgãos de Saúde. Fiz um pedido à Secretaria de Saúde de meu Estado, RJ, para receber o medicamento que equilibra a minha função pulmonar, o Spiriva Respimat, que custa mais de R$260,00 que para mim é dinheiro mas para meu Estado banhado de petróleo não é nada e pasmem, mesmo com parecer positivo da Juíza, o Estado e Município do RJ recorrem da sentença desde maio/2011, para me negarem o medicamento!
 
Da mesma forma, tenho mostrado há tempos, a quem acompanha minhas postagens, o tratamento com Células-tronco próprias, desenvolvido com sucesso pelo Dr. João Tadeu Ribeiro Paes, da UNESP - Assis - SP mas que ainda não foi abraçado pelo Ministério da Saúde, pelo SUS, etc. impossibilitando assim a chance de cura ou grande melhora de muitas pessoas, eu inclusive, que estou na fila mas não tenho recursos financeiros para pagar o material necessário ao tratamento, pois o procedimento é isento de honorários médicos, por ser experimental, mas já com ótimos resultados!
 
Enviei tudo para o Ministro Padilha que me respondeu apenas: Estamos acompanhando! Precisamos de mais do que acompanhamento, precisamos de ação, Sr Ministro, já que até o sr. concorda em permitir o cigarro em tabacarias, poderia destinar uma parte desses impostos para esses tratamentos!! Mas que nada... não sei para onde vai essa dinheirama de impostos! Seguimos abandonados!
 
O único incentivo é que o povo continue a fumar, para que o Governo continue também enchendo os bolsos de dinheiro dos impostos que a indústria do fumo produz, sinto-me envergonhada como brasileira, eles estão pouco se importando para a saúde das pessoas!!
 
Eles escondem os horrores que o cigarro produz nos pulmões e demais orgãos das pessoas,  tudo em nome do dinheiro!!

, BRASIL!

Nenhum comentário:

Postar um comentário